quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Não houve uma quarta queda no calvário, ou a história é nova?



Goiás e Crac, têm um histórico de partidas decisivas e importantes no Campeonato Goiano se enfrentam hoje, às 20h30, no estádio Genervino da Fonseca em Catalão. Em 1997 CRAC e Goiás decidiram o campeonato, mas o alviverde levou a melhor e foi campeão.Em 2004, uĺtimo ano em que o CRAC chegou à final, o clube catalano eliminou o da capital na disputa por pênaltis, em Goiânia no jogo válido pela semifinal, e levantou o título do Goianão derrotando o Vila Nova na decisão. Em 2006, o esmeraldino obteve o chegou à final após derrubar o leão do sul em Catalão com um placar de 2x1. Mas no duelo de logo mais, as duas equipes estão em extremos diferentes. O Goiás venceu 2 clássicos contra Atlético e Vila, ambos por 2 a 1. E sofreu uma derrota com o mesmo placar diante o Anápolis, no Estádio da Serrinha, que não vencia o Goiás em Goiânia há 15 anos. Já o leão apesenta o pior desempenho em três rodadas iniciais, desde o vice-campeonato 97. O CRAC é o lanterna do Estadual e o único que não obteve pontos em nove disputados, além de não ter balançado as redes. Desde 1998, quando o CRAC caiu diante do Vila Nova 3x1 e da Anapolina 2x0, nas duas rodadas iniciais, o CRAC não apresentava um campanha tão ruin. Mas neste ano o CRAC alcançou a reabilitação já na terceira rodada derrotando o Anápolis por 4x0. O jogo de hoje é de estréia de técnicos. O Técnico do CRAC Beto Almeida assumiu o comando da equipe no sábado passado [26/01], no jogo contra o Novo Horizonte [27/01] , já dirigiu a equipe, mas se quer conhecia os jogadores, hoje será um jogo "valendo" para o técnico. Assim como Caio Júnior à frente do Goiás estréia hoje no interior do estado. O jogo em Catalão também tem significado de reencontro para três jogadores: o goleiro Rodrigo Calaça, o lateral Vítor e o volante Fábio Bahia. O presidente do Goiás, Pedro Goulart tem um gosto especial em jogar em Catalão. Há 40 anos, em 25 de novembro de 1967, o Crac comemorou em Goiânia o título goiano, em cima do Atlético Goianiense com o placar de 1x0 conquistado em pleno estádio Antônio Accioly.Na ocasião, Pedro Goulart era dirigente do Crac. Rodrigo Calaça nasceu em Catalão, onde iniciou a carreira. Vítor e Fábio Bahia chegaram ao Crac como juniores.

No comando do CRAC o técnico Beto Almeida arruma a casa “A equipe dominou o jogo amplamente, mas, faltou uma tranqüilidade maior, no momento das finalizações das jogadas, de um modo geral a equipe foi bem, só que o principal evidentemente é o resultado, é a vitória, então estamos direcionando nosso trabalho em busca disso, mas, sabemos que o mais difícil no futebol é fazer gols”, ressaltou o técnico, se referindo ao clássico goiando CRACxNovo Horizonte. Ocasião que o leão teve 36 cruzamentos, 17 escanteios e 95 minutos para empatar o jogo, mas o gol não saiu! Beto Almeida ainda colocou "falta fazer gol, a equipe toda tem o passe da bola e podem fazer o gol, mas, a responsabilidade maior é do centro avante, que no momento contamos apenas com um, o Tico Mineiro, aguardamos o mais rápido possível que chegue mais um jogador para essa função”. Pela manhã de segunda o leão entrou no clima do duelo e iniciou os treinamentos ainda pela manhã. No período matutino a academia foi o local de treinamento para os que não atuaram em campo e no período da tarde no estádio Genervino da Fonseca. No período vespertino, todos os jogadores participaram do treino, para os que jogaram no domingo o treino foi regenerativo, e os demais realizaram um treino com finalizações de cruzamento e bastante chute a gol. Vamos acerta a mira, não errar o alvo, o gol! Segundo o técnico , “o treino foi dividido os que jogaram fizeram o trabalho regenerativo, porque, jogamos em um campo pesado, encharcado, embarrados e temos um jogo na quarta-feira e temos que recuperar esse pessoal”. E tomara que esse pecados nas finalizações já tenham sido todos absolvidos, e o leão desencante na competição antes que seja tarde demais!

Ficha técnica CRACxGoiás

CRAC: Pedro Henrique; Naldo, Beto, Sérgio Rafael e Wesley; Gilmar, Maurinho, Paulinho Kobayashi (Esquerdinha) e Aílton; Balão e Tico Mineiro. Técnico: Beto Almeida.

Goiás: Harlei; Vítor, Ernando, Rafael Marques e Júlio César; Amaral, Fábio Bahia, Ricardo e Paulo Baier; Rinaldo e Alex Dias. Técnico: Caio Júnior.

Local: Estádio Genervino da Fonseca, em Catalão. Horário: 20h30. Árbitro: Marcos Rassi. Assistentes: Jair Marinho e Valdir dos Anjos. Ingressos: 12 reais (inteira) e 6 reais (meia).

Os outros jogos da 4º rodada acontecem todos no mesmo horário [20:30], com excessão de Vila Nova x Horizonte, que acontece as 21:45, e será transmitido em rede estadual.

Trindade x Anápolis
Anapolina x Canedense
Atlético x Jataiense
CRAC x Goiás
Mineiros x Itumbiara
Vila Nova x Novo Horizonte

Vamos aguardar ... Bola pra frente!


Um comentário:

Maria disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
pois e a história não e nova naum....
e vc ainda tinha esperança?
tadinho de vc torcedor...
0 TRACK X 1 Goiás....
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
to falando, esse timinho de prefeitura não vai conseguir nenhum pontinho...
e esse bando de roceiro ainda tem coragem de aparece pra torcer pra esse timinho feio...
se preparem, ano que vem quem sabe vcs não sejam campeões do goianão...
da segunda divisão é claro...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...